domingo, 8 de abril de 2012

Toda Lua Cheia é um Presente.

 Em tempo de espera Laila Assef e Cristina Siqueira esperando a Lua Cheia de Abril lá no Villas de Trancoso
E o caranguejo rodando a areia dourada


Outono de névoa prateada  onde a lua nasceu cor de rosa na sexta feira santa e prometeu para o amanhã seu apogeu no sábado de Aleluia.
Nas noites de lua cheia,as cadeiras arrumadas de frente para o mar,e ,
a gente ali,na convicção de que tempo de lua é para se enluarar e brindar a vida com espuma de champanhe e maresia.Brindar a vida com os tons sinceros do verbo amar.
As águas balançam o recuo da maré.
O vôo urgente dos pássaros .
Tudo é espetáculo,silêncio e marulhar.
Toda lua cheia é deste jeito maravilhoso e absorvente.
Risos,fotos e conversas da gente.
Toda lua cheia é um presente.

                                                      Lilian e Cris,Tim Tim


                                           Cris e Vanessa ,felizes celebrando a lua

                                                      Eu,o mar e o luar

                                                   Virei Mar,Sereia,Iemanjá.Saravá meu Pai

 
                                                E VIVA a VIDA!


                                               
                                            Esta é uma outra história das delícias gastronômicas servidas no Villas.

6 comentários:

Karol Lourenço disse...

Lindoo!! Amo esse lugar!

xoxo
http://www.karollourenco.com.br

Jorge Sader Filho disse...

Cris, que tranquilidade para criar!
Vejo mais uma vez a causa da sua paixão por tão lindo lugar.
Será que um dia seremos vizinhos?

Beijo,
Jorge

Bonecas da Mari disse...

Oi Cris,
Me veio logo à lembrança essa música do Gilberto Gil:

“O luar / Do luar não há mais nada a dizer /A não ser / Que a gente precisa ver o luar / Que a gente precisa ver para crer / Diz o dito popular / Uma vez que existe só para ser visto / Se a gente não vê, não há / Se a noite inventa a escuridão / A luz inventa o luar
O olho da vida inventa a visão / Doce clarão sobre o mar / Já que existe lua / Vai-se para rua ver
Crer e testemunhar /O luar / Do luar só interessa saber / Onde está / Que a gente precisa ver o luar”


E eu acrescento:
Mar e luar... é pra se emaranhar neste lugar.
Beijocas.

Anônimo disse...

Oi amiga, sou suspeita para dar palpite, afinal vivo nesse paraiso. É e será sempre um prazer tê-la ao meu redor, com essa alegria, paz, harmonia que lhe é característica. Seja sempre bem vinda, um beijo no coração.

sueli aduan disse...

...Tudo é espetáculo,silêncio e marulhar.

Lindooooooooo lugar, e vc lindíssima nesse jeito de nos presentear com esses belos escritos, grata querida.

bjão saudadessssssssss

Fernando Santos (Chana) disse...

Belo lugar...Espectacular....
Cumprimentos