terça-feira, 3 de agosto de 2010

Em Trancoso Cristina Siqueira entrevista Bruna Lombardi





-->

C-Com nome de imperatriz Bruna Patrizia Romilda Maria Tereza Lombardi como se fez a síntese de seus múltiplos talentos em Bruna Lombardi?
B-A síntese é a grande busca.
Sou uma pessoa excessiva.Busco a síntese por uma só razão para conseguir lidar com o muito para que todo este “aquilo”caiba e de alguma forma se agregue e se transforme.
A síntese é uma tradução do que é essencial.
Nos relacionamentos por exemplo eu não me interesso por um relacionamento que não vai ao ponto. Gosto de relacionamentos com poder de crescimento Gosto do fluir da verdade de cada um .A verdade social é cansativa,chata,pura perda de tempo.
A arte busca os momentos em que as pessoas se tocam.
Trancoso possibilita o exercício disso, da busca da essência. Trancoso ao mesmo tempo que é over é essencial. Te dá o sumo o supra sumo. Você é tomado pela lua cheia e se você sabe ver a natureza te dá,ali. O fluir pode vir de um sorriso na rua. Pode vir do vendedor de colar de conchas, da morena que passa,é a cidade se manifestando.
C-Do livro “O perigo do dragão” de sua autoria pincei ...”na dimensão perigosa de onde se extrai o destino”-Você acredita em destino?-e se já esta tudo escrito a gente pode mudar?
B- Eu acredito em destino.
Acredito na dualidade e que a gente também faz o nosso destino.Tem as propostas e os caminhos.
C- Quando e como Trancoso aconteceu no seu destino?
 
B- Com certeza já estava escrito.
Todo grande amor é a primeira vista mesmo que racionalmente a gente não perceba isso. A emoção a intuição,tudo vem antes.
A primeira sensação que eu tive foi da grande simplicidade e grandiosidade de Trancoso.
O céu com zilhões de estrelas. Trancoso e eu somos uma extensão assim.
Pessoas muito legais foram atraídas para cá.Trancoso atraiu pessoas com sua arte.
Trancoso cresce bem com pessoas apaixonadas.É um lugar muito mágico e as pessoas sentem isso.
-C- Como é o teu processo de trabalho aqui?
B- O meu primeiro passo é esvaziar a cabeça e me deixar contaminar pelo lugar.E daí ter uma pequena disciplina mas sem exagero.
Aqui eu já plantei muitas árvores.Sou fascinada por plantar árvores.Acho árvores tudo de bom.
O mistério das árvores me fascina.Acho lindo o fato de estarmos usando a sombra de árvores plantadas por pessoas que chegaram antes de nós.Temos por obrigação plantar árvores e deixá-las para quem vem depois.
C- Curto e muito os dias que antecedem o momento em que irei entrevistar uma personalidade a quem admiro muito .Foi assim que criei uma expectativa crescente,um mergulho em sua vida que me toca pelas suas conquistas nas mais diversas frentes:a poetisa, escritora,roteirista,repórter,entrevistadora ,atriz de novelas e de filmes,a incrível metamorfose em Diadorim do Grande Sertão Veredas,a amorosa companheira de Ricelli,a mãe do Kim,a mulher sensual , sem idade ,da fantasia dos homens e das mulheres,a sempre estudante,a realizadora de bons filmes,a brasileira em Los Angeles,a cidadã do mundo com vida em Trancoso.Me emocionei quando você e Ricelli chegaram ao Bistrô Adipe naquela simplicidade trancosense:ele sereno,cavalheiro um homem lindo.Você uma aparição de leveza,sensualidade,força Foi como ser recebida em um templo em busca de uma cerimônia de revelação feita por uma estrela que pelo seu brilho conduz a vida.Esta impressão foi a que ficou e você falava de gratidão .Falava de sua casa e de gratidão.Olhava as pimentas em exuberante vermelho no vaso e falava de gratidão.
B- gratidão é um sentimento completo.Faço rituais de gratidão todos os dias de minha vida._como não fazer com este universo lindo que tem perto de nós? 
C- Sendo uma brasileira que mora nos Estados Unidos também como você vê o Brasil de lá para cá?
B- Eu moro em Los Angeles há 17 anos fui para lá estudar cinema.Neste tempo o Brasil passou por várias fases.Acho que o Brasil está em um momento extraordinário.É um país que vai depressa.A consciência do fazer bem esta muito clara para muita gente agora.Está num grande e bom momento.
C- Poesia,poetisa...
B-eu acho que tem a coisa de trabalhar com a síntese da delicadeza.A delicadeza é uma síntese.A poesia tem uma fragilidade é como uma pétala frágil e delicada.A poesia é um sopro
Pega quem presta atenção.Ao mesmo tempo ela carrega o mistério de ser super acessível a todos.Ela se infiltra.
Tenho sete livros publicados.Alguns de poesia e tal e sempre tenho um retorno de pessoas que lêem.Um dia no aeroporto de Barcelona fui abordada por um jovem que naquele momento estava lendo um livro meu.Incrível a coincidência,foi um momento de grande prazer,um de repente bom.
A poesia tem a coisa de estar num sussurro do travesseiro das pessoas.A sensação de intimidade.
A novela envolve por um momento mas não tem a profundidade com as pessoas ,um lugar.
C- Olha isso que lindo...
Corpos,destroços,resíduos e ossos...
detritos,dejetos funestos,o lixo dos restos...
tudo apodrece,só o amor se conserva...
nosso amor é a última reserva...
do livro Filmes Proibidos de Bruna Lombardi
B- Nossa Cris,nem lembrava que isto é meu.Veja Ricelli fora de contexto nem sei o que é meu.Por favor leia novamente para mim.
C- Como é o amor?
B- -“Todas as maneiras de amar vale a pena”.
Qualquer tipo de amor...a joaninha trepando com outra joaninha como naquele clip que acabamos de ver.Amor é sentimento sagrado o sentir em qualquer direção.A coisa do todo.Tudo que a gente faz,o desejo de dar amor.O amor é de uma generosidade e dedicação imensas.O amor universal mesmo,o amor para o universo.
C- Eu amo Trancoso e você?
B- Acho que Trancoso é um lugar que tem uma possibilidade de ver como as coisas poderiam ser.Muitos lugares foram desvirtuados e se perderam em outras direções.Trancoso preserva a simplicidade,a beleza do simples,as pessoas são naturalmente talentosas.Toda essa energia e essa magia flui natural.
Trancoso segura a onda.

13 comentários:

Estela disse...

Oi Cris,
Eu sempre tive uma imagem da Bruna Lombardi como de uma mulher, além de muito bonita, inteligente, sensível e que guarda uma certa simplicidade.
E nesta entrevista, que você conduziu muito bem, ficou confirmada essa imagem. Bravo!
Bjs.

marcelo dalla disse...

Uma entrevista mágica num lugar mágico. Amiga querida, admiro tudo o que faz! Estar aí é puro merecimento e luz. Sei que vc sabe disso.
Um bjo pra vc e pra Bruna, que descobri super consicente e espiritualizada.
Amei!
bjossssssssssss

(Por aqui continuo na mudança, pintando móveis, uma bagunça. Mas vai ficar legal!) :)

Vanessa disse...

Oi Cris, a primeira vez que estive pessoalmente com Bruna Lombardi, pude sentir uma aura de luz, e agora nessas palavras tão bem transcristas pode ser ter certeza deste ser especial. Na realidade foi o encontro de 2 seres especiais e de muita luz.
Linda entrevista, bjs...saudades

Mitinha Gaiteira disse...

Olá, Cristina
palavras de uma sensibilidade pura e bela. O amor é assim mesmo e quando flui entre dois fantásticos seres (tu e Bruna) brilha ainda mais.
Eu, certamente, que fiquei com o coração maior.
Beijo com carinho para ti e um beijo muito especial para Bruna (a qual sempre gostei de ver nas televisões portuguesas.

Felicidades
Carmen Ezequiel

sueli aduan disse...

Cris, belíssima entrevista de grande sensiblidade vcs duas uma maravilha só!!! Parabéns, querida.

Esse blog é adorável!!!

C NARCISO disse...

Muito interessante...

lino disse...

A Bruna, sempre inteligente e cada vez mais bonita. Uma excelente entrevista, por sinal realizada no dia do meu aniversário.
Abraço

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Cris, bela entrevista a uma linda mulher num belo lugar...Espectacular....
Cumprimentos

Lu_Russa disse...

que linda e que entrevista !

Cris, quando vc está em Trancoso, onde você fica ? algum hotel ou pousada que vc recomendaria ?

bjos

LuRussa

Batom e poesias disse...

Cris, eu adorei.
Suas perguntas foram excelentes, sensíveis e pertinentes.
A Bruna é mesmo iluminada. Tal como você.

Bjs
Rossana

Flavio Ferrari disse...

Deliciosa entrevista.
Adoraria conhecer a Bruna.
Julgando pela capa, é um ser humano interessante. Por fora, uma aparente paz quase angelical. Nos olhos e nos gestos quase aflitos, deixa perceber a agitação da alma, de sensibilidade extrema, desconfortável com a agressividade do mundo.
O Ricelli deve ser a asa morena que lhe dá a proteção necessária para poetar ...
Bj nas duas.

Vanuza Pantaleão disse...

Maravilha de entrevista, Cris!

Bruna é única, Bruna é Bruna!

Por que?

Porque há pessoas que simplesmente chegam na nossa vida para se doar. Bruna nos doou sua beleza e todo o seu talento, sem restrições.

Você também! Foi por isso que ambas se encontraram...

Parabéns, mil vezes, parabéns!!!

Phivos Nicolaides disse...

Seu blog é cheio de belezas. é triste que você parou de escrever... Abracos. Felipe